Auditoria no contrato de terceirizados projeta economia de R$ 4,5 milhões no Legislativo

Uma auditoria operacional da Secretaria da Fazenda no contrato de terceirizados da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) estima uma economia anual de R$ 4,5 milhões para a casa. A ação, feita por uma equipe da Diretoria de Auditoria Geral (DIAG) por meio de um Termo de Cooperação Técnica, deu ênfase à adequação e necessidade de postos de trabalho. As recomendações feitas buscam otimizar os processos, fluxos e dinâmicas de trabalho, permitindo produzir melhor com menos.

Composta por auditores internos, a equipe de especialistas em despesas com contratos terceirizados analisou as atividades prestadas e identificou a necessidade de adequação. “O objetivo foi avaliar a quantidade, necessidade e adequação dos prestadores de serviços, bem como sua compatibilidade à realidade da Alesc”, explicou o gerente de Auditoria de Despesas de Custeio, Cícero Alessandro Teixeira Barbosa. Para isso, os auditores internos fizeram entrevistas com todos os terceirizados e analisaram a qualidade dos serviços prestados, além do cumprimento da carga horária.

A iniciativa partiu do presidente da Assembleia, deputado Gelson Merisio, que estava preocupado em instituir e fortalecer uma estrutura de controle interno, até então inexistente no Poder Legislativo catarinense. “Esta ainda foi uma ação pontual, mas considerando que estamos promovendo a integração dos Sistemas de Controle Interno dos Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e a qualificação do corpo de auditores internos da DIAG, é bastante provável que ações semelhantes possam ser novamente desenvolvidas no futuro”, projeta Barbosa.

Essa primeira experiência foi extremamente positiva. “O resultado mostra a importância de rever contratos, especialmente em épocas de crise e em órgãos públicos, mantidos pelo dinheiro de impostos dos cidadãos”, conclui o diretor de Auditora Geral, Agusto Puhl Piazza.

fotonoticia-051109_fachada_alesc_jlc0007
Foto: Eduardo Guedes de Oliveira/Alesc

Com informações da Secretaria de Estado da Fazenda 

Santa Catarina dá início à integração dos Sistemas de Controle Interno dos Poderes

A Secretaria de Estado da Fazenda, por intermédio da Diretoria de Auditoria Geral (Diag) promoveu a primeira reunião para a integração dos sistemas de controle interno dos Poderes de Santa Catarina, prevista no artigo 74 da Constituição Federal de 1988. Além dos auditores internos do Poder Executivo Cícero Barbosa, Fabiana Borges, Jaime Klein e Magali Campelli, participaram do encontro os representantes da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), Cristiano da Silva e Carlos Monguilhott, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Jozelito Cunha, e do Ministério Público Estadual (MPSC), Rubinei Fischer.

Os representantes da Diag apresentaram o Módulo de Controle Interno do Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal (SIGEF) e demais instrumentos de orientação e apoio produzidos com o objetivo de auxiliar os responsáveis pelo controle interno das 109 unidades gestoras do Estado de Santa Catarina. O gerente de Auditoria de Informações Estratégicas e Apoio à Gestão, Marco Lopes, apresentou a ferramenta QlikView, que possibilita a construção de trilhas de auditoria a partir do cruzamento de informações, além de oferecer inúmeras visões para facilitar as atividades do controle interno.

Os controladores dos Poderes e do Ministério Público elogiaram a iniciativa da Auditoria do Estado pela promoção desse primeiro encontro, cujo resultado contribuiu para a criação de uma rede integrada de controle interno em Santa Catarina, com o objetivo de compartilhar, padronizar e disseminar boas práticas de controle. O próximo encontro já está definido para 25 de agosto, no MPSC.

“A atuação predominantemente preventiva do controle interno e a disseminação de boas práticas são os alicerces que instrumentalizam a melhoria contínua dos processos decisórios, e contribuem sobremaneira para a consecução dos objetivos finalísticos da Administração Pública”, considerou a auditora interna do Poder Executivo Fabiana Borges.

Auditoria
A reunião ocorreu na última quarta-feira (22) no prédio da DIAG/SEF  (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda

ARTIGO: Fiscalize você também!

No jornal Notícias do Dia desta quinta-feira (23), o diretor de Auditoria Geral, Augusto Puhl Piazza, falou sobre a importância de fiscalizar as transferências de dinheiro do Governo de Santa Catarina para prefeituras, entidades privadas e pessoas físicas.

Desde 2013, todos esses dados estão disponíveis através do portal SCtransferências, sistema que é administrado pelos auditores internos do Poder Executivo.

13507185_10210168389591715_884290628877648818_n