Lançada a segunda edição do livro Sistema de Controle Interno na Administração Pública

Recentemente, o auditor e consultor no Setor Público José Osvaldo Glock lançou a segunda edição da obra Sistema de Controle Interno na Administração Pública, atualizada e revisada. No livro, ele apresenta um conjunto de novas ideias para viabilizar a estruturação de um sistema de controle interno (SCI) em organizações públicas baseado em controles preventivos. Com as valiosas inovações trazidas, sua leitura é recomendável inclusive àqueles que já conhecem a edição anterior.

Esta forma de funcionamento do SCI incentiva a participação de toda a estrutura organizacional quando da definição e execução dos controles internos, o que caracteriza um dos pontos fortes do modelo aqui detalhado, até porque é totalmente inviável a prática de controles preventivos de forma centralizada. Desta forma, sua operacionalização, inserida no processo de gestão, se transforma em eficiente instrumento de apoio.

Embora as orientações e os modelos apresentados neste guia estejam direcionados ao Poder Executivo e Legislativo dos municípios, aos Tribunais de Contas, Tribunais de Justiça, Ministérios Públicos e Assembleias Legislativas estaduais, são perfeitamente aplicáveis, também, em unidades da administração indireta e empresas prestadoras de serviços públicos em qualquer esfera de governo.

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Paraná, Glock exerce atividades junto à Administração Pública desde 1973, tendo atuado como auditor interno em empresas de serviços públicos por mais de 20 anos e como consultor junto a municípios e outras organizações estatais desde 1996. Atualmente é membro da Acadêmica Catarinense de Ciências Contábeis e desenvolve atividades de consultoria e capacitação.

24180

Ficha técnica 

Autor: José Osvaldo Glock

Número de Páginas: 334

Editora: Juruá Editora

Áreas: Administração e Direito Administrativo

Sindiauditoria sorteia livros sobre sustentabilidade e contratações públicas

O auditor interno do Poder Executivo Thiago Pereira de Freitas, integrante da Diretoria de Auditoria Geral (DIAG) da Secretaria de Estado da Fazenda, lançou no fim do ano passado o livro “Sustentabilidade e as Contratações Públicas?”. OSindiauditoria sorteará dois exemplares do livro para os usuários que participarem da promoção, na página do Facebook, até sexta-feira (20).

Segundo Freitas, o livro trata, entre outros tópicos, da importância que aquisições governamentais sejam baseadas também no aspecto da sustentabilidade. “Acho que o mais importante de toda a pesquisa foi chegar à conclusão que a administração pública adquire bilhões e bilhões de reais em compras das mais variadas, assim sendo, deve fazer suas aquisições não mais baseadas apenas no menor preço da proposta, mas sim, sob o aspecto da sustentabilidade”, afirma. E continua: “De que adianta o governo comprar um produto que tem seu preço de aquisição mais em conta, se ao final de sua vida útil o preço de descarte do produto é grande?”, questiona.

Por fim, o autor propõe a quebra de um dos maiores paradigmas das contratações públicas brasileiras, qual seja: o do menor preço. Há que se dar às diretrizes que balizam as compras governamentais os rumos da sustentabilidade. A Nova Vantajosidade ou a Vantajosidade Sustentável é uma nova proposta para as contratações públicas, que obrigatoriamente devem observar os parâmetros sustentáveis, sem se preocupar cegamente com o menor valor de aquisição.

O material é resultado das pesquisas feitas durante os mestrados em Ciência Jurídica, na Universidade do Vale de Itajaí (UNIVALI), e em Direito Ambiental e da Sustentabilidade, na Universidade de Alicante, na Espanha. Para agosto deste ano, Thiago planeja lançar seu segundo livro chamado “O que é sustentabilidade?”.

Serviço

Título –  “Sustentabilidade e as Contratações Públicas?”, de Thiago Freitas

Editora –  Livraria e Editora Lumen Juris

Páginas – 178

Valor – Em média R$ 56 (Disponível na loja online das livrarias Saraiva e Cultura).

Com informações da Ascom da Secretaria de Estado da Fazenda